Você está aqui: Página Inicial / Sobre a Câmara / Notícias / Vereadores preocupam-se com a precariedade das estradas rurais de Irati e pedem soluções urgentes ao Executivo

Vereadores preocupam-se com a precariedade das estradas rurais de Irati e pedem soluções urgentes ao Executivo

por Administrador publicado 09/06/2016 13h34, última modificação 09/06/2016 13h34
“Precisamos que o executivo priorize os serviços nas estradas principais, para que nossas crianças retornem com segurança para as salas de aula”, destacou Antonio Celso de Souza
Vereadores preocupam-se com a precariedade das estradas rurais de Irati e pedem soluções urgentes ao Executivo

Comunidade de Faxinal dos Mellos

     Na Sessão Ordinária do dia 6 de junho, os vereadores lamentaram o descaso público e a precariedade das estradas rurais de Irati, que estão impedindo a passagem do transporte escolar em várias comunidades, deixando alunos sem aula.

     O Vereador Hélio de Mello solicitou ao executivo, através de requerimento, que sejam realizadas medidas com relação à conservação e recuperação dos trechos com encalhadores nas estradas do interior, especialmente nas linhas do transporte escolar, pois há muita precariedade e os alunos estão perdendo aulas. “Já fiz este pedido inúmeras vezes, inclusive foram realizadas audiências públicas, reuniões e manifestações dos moradores do interior. No mês de outubro de 2015, foi encaminhado ao Ministério Público solicitação de Termo de Ajuste de Conduta em relação a situação das estradas e até agora as dificuldades só aumentaram e os moradores do interior continuam indignados com o descaso público”, destacou Mello afirmando que as reclamações estão sendo constantes na rádio. “Eu acredito que no mínimo as estradas de transporte escolar deveriam ser conhecidas, é muito triste, chegarmos numa situação dessas. Situação que o produtor de leite tem que jogar toda a sua produção, porque o caminhão não consegue chegar apanhar o leite. Situação em que o paciente com câncer para ir a Curitiba, tem que sair um dia antes, para conseguir chegar no horário agendado da sua quimioterapia. Já está em abalo psicológico”.

     Na palavra-livre, o Vereador Antonio Celso de Souza desabafou sobre as péssimas condições das estradas. “O problema abrange quase todo o do interior. Estive visitando uma família no Caratuva II, e fiquei entristecido com a notícia de que 28 alunos estão com dificuldades para chegar à escola há cerca de duas semanas, pois a estrada da comunidade possui atoleiros, que impedem a passagem do transporte”, lamentou o vereador contando que a empresa que faz o transporte não vai colocar ônibus na linha, devido aos encalhadores, porque os ônibus precisam ser puxados com trator. Souza disse ainda que tentou falar com a administração, mas não obteve respostas. “Precisamos que o executivo priorize as estradas principais para que nossas crianças possam retornar com segurança para as salas de aula. Nós conhecemos a dificuldade do interior, mas não podemos ir até o pátio e mandar uma máquina fazer os serviços, temos que pedir para os secretários e temos feito toda semana”.

     Valdenei Cabral da Silva, um dos vereadores representantes do interior na Casa, também já fez várias solicitações para as comunidades do interior, as quais ainda não foram atendidas. “Rotineiramente fazemos requerimentos solicitando melhorias, mas os pedidos não são atendidos e as estradas estão piorando”.

      De acordo com Rafael Felipe Lucas, Irati vem enfrentando um grande problema econômico em relação a isso. “O único setor que salva a economia brasileira hoje, é a agricultura, que ainda é superavitária, dá lucro, e em Irati estamos regredindo”, ressaltou o vereador afirmando que o interior de Irati está enfrentando dificuldades econômicas para afixação de preços de terras e para escoamento de produção, problemas que não estão sendo causados pela questão climática, “se fosse só climático, o Brasil inteiro estaria sofrendo. Se não houver algum movimento de gestão para o interior de Irati, se não forem tomadas providências, vamos passar cinco, dez anos para recuperar economicamente o interior, além da evasão que nós já estamos tendo de pessoas, que estão saindo para grandes centros, em busca de melhores condições de desenvolvimento”. 

      O Presidente da Casa, Vilson Menon, afirmou: “não é novidade que no decorrer destes três anos e quase seis meses, os pedidos de melhorias para as estradas têm se tornado corriqueiros na Casa, e até onde sabemos as estradas do município não aumentaram”. Menon disse que a Câmara tem procurado fazer a sua parte. “No final do ano passado, quando teve audiência a câmara se propôs a fazer adiantamento de valor, não era uma enormidade, mas era o que a câmara podia fazer, em torno de R$ 100 mil para compra de pedras britas. Nós fizemos a nossa parte, mas precisamos que o executivo faça a sua parte também”.

     Mensalmente são encaminhados mais de 30 requerimentos ao Executivo, sendo a maioria com pedidos de melhorias para as estradas do interior do município, os quais não estão sendo atendidos.  

(Assessoria Câmara Municipal de Irati)

 

 

 

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.

NAVEGUE AQUI