Você está aqui: Página Inicial / Sobre a Câmara / Notícias / Vereador José Bodnar licencia-se do cargo e o Suplente Douglas Conrado Goy assume a vaga por 31 dias

Vereador José Bodnar licencia-se do cargo e o Suplente Douglas Conrado Goy assume a vaga por 31 dias

por Rafaella Maier publicado 19/10/2017 11h21, última modificação 19/10/2017 11h21
Vereador José Bodnar licencia-se do cargo e o Suplente Douglas Conrado Goy assume a vaga por 31 dias

José Bodnar licenciou-se para tratar de interesses particulares

    Durante a Sessão Ordinária do dia 17 de outubro foram lidos no Expediente quatro novos projetos de lei do executivo e três indicações do Legislativo. Na Ordem do Dia, seis projetos foram discutidos e aprovados. Na palavra-livre, os vereadores desabafaram e discorreram sobre diversos assuntos. A Sessão foi acompanhada pelo Vereador Mirim da Escola Antonina Fillus Panka, Lucas Andrei Gonçalves.

   No expediente, o vereador Nivaldo Bartoski apresentou indicações para realização de limpeza dos bueiros entupidos na Rua Adari Vizinho, nos fundos do Estádio Municipal Abraham Nagib Nejm; sugeriu que sejam trocadas as vigas na ponte nova construída na comunidade de Papuã dos Fiori e solicitou que a escola desativada na comunidade de Papuã dos Fiori seja cercada a pedido da comunidade, que utiliza o espaço para o desenvolvimento de atividades. 

  O vereador José Bodnar, com fundamento no inciso III do art. 37 da Lei Orgânica Municipal e no inciso III do art. 69 do Regimento Interno da Casa, solicitou licença para tratar de interesses particulares do seu cargo de Vereador pelo prazo de 31 dias, no período compreendido entre 18 de outubro a 17 de novembro de 2017. Quem assume no lugar dele é o suplente da coligação (PV – PSL –DEM), Douglas Conrado Goy, que com apenas 19 anos faz história no Legislativo, como vereador mais novo a assumir uma cadeira.

ORDEM DO DIA

    Na Ordem do Dia, em segunda votação foram aprovados por unanimidade de votos os projetos de lei nº 125/2017, que tem por objetivo adequar o Consórcio Intermunicipal para Desenvolvimento Regional – CONDER aos ditames da Lei Federal nº 11.107/2005 e o nº 127/2017, que autoriza o Executivo a abrir crédito adicional especial no valor de até R$ 589.450,00 referente recursos recebidos do Ministério da Saúde, por meio de emendas parlamentares, para aquisição de materiais e equipamentos para a área da saúde.

   Em primeira votação foram aprovados os projetos do executivo nº 130/2017, que autoriza o Executivo a fixar valor mínimo para propositura de Execução Fiscal, cuja finalidade é determinar o valor mínimo para ajuizamento de execuções de créditos tributários e o nº 131/2017, altera o art. 5º da Lei Municipal nº 4182/2016, que institui o Conselho e o Fundo Municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência, com o objetivo de assegurar o princípio da paridade entre os conselheiros governamentais e a sociedade civil, bem como, diminuir o número de conselheiros conforme uniformidade da representação composta pelos outros conselhos para que a participação possa ser efetiva. Do Legislativo foram aprovados os projetos nº 028/2017 do vereador Rogério Luís Kun, o qual altera a Lei Municipal nº 1432/1997 – Estabelece normas para instalação de Feiras no Município de Irati e o nº 029/2017 do vereador Roni Surek, o qual denomina a Rua Sem Denominação “H”, localizada no bairro Vila São João, de Rua João Leormi Ceccon.

PALAVRA-LIVRE

     Sobre o oficio do SISM lido no expediente da sessão ordinária da semana passada, o qual referia-se a retirada dos projetos de lei nº 116, 117 e 118/2017, José Bodnar explicou que algumas categorias que não foram beneficiadas, poderiam ter sido inclusas dentro destes mesmos projetos, “esse era o objetivo do sindicato ao encaminhar o ofício para esta casa. Quando assumimos a presidência do SISMI no ano de 2012 estávamos com 668 associados, hoje temos 1295 associados, o patrimônio era de 17 mil lá em 2012, hoje chega a R$ 497 mil, pois neste tempo compramos a sede própria, pagamos o carro, além da questão dos 35% que nós defendemos. Temos também diversos convênios e nos últimos quatro anos oferecemos cestas de natal aos associados”, esclareceu Bodnar referindo-se ao comentado na semana passada, “que deu a impressão que o sindicato não faz nada”. Bodnar também cumprimentou o grupo de desbravadores da Igreja Adventista pelo Campori realizado no dia 12. “Um encontro de jovens desbravadores de toda a região Centro-Sul, que reuniu mais de 4.200 pessoas. Parabéns aos organizadores”.  Elogiou também o almoço dos professores no Centro de Eventos dia 11, onde o presidente anunciou o repasse da câmara de R$ 360 mil para compra de um terreno para construção da escola na comunidade da Vila Nova e por fim lamentou a perca de dois funcionários da prefeitura, Irmã Lourdes Holodiuski e Silmara Carneiro.

     Rogério Luís Kuhn desabafou em relação ao seu descontentamento pelos acontecimentos na sessão ordinária do dia 10. “Fui ofendido e acusado de estar perseguindo um vereador na casa, o que é mentira, nunca persegui ninguém. Trabalho em prol de uma Irati melhor, produzindo leis mais eficazes e pela manutenção da ordem e prosperidade do município”, relatou Rogério esclarecendo os fatos. “O vereador em questão foi denunciado pelo Ministério Público e por esta casa, não fui eu que o denunciei. Esta casa montou uma comissão de ética para apreciar a denúncia, a qual foi aceita pelos três vereadores que compõem a comissão. A denúncia passou por outra comissão, a processante na qual também participaram três vereadores, que foram favoráveis a denúncia, no entanto, nenhum deles foi acusado de perseguição. Depois disso a denúncia seguiu para o plenário e o vereador foi absolvido. Quanto ao requerimento, deixo claro, que se referia ao rito processual. Como vereadores temos a obrigação de seguir a lei orgânica, o regimento interno e a constituição, portanto, o que questiono é que houve falhas pontuais no processo”, ressaltou. Quanto as críticas sobre as gafes cometidas, Kuhn disse que está aberto a discussões para que possa aprender e melhorar. “Ser taxado de louco e de perseguidor me deixa triste, não venho aqui fazer jogo político, tenho princípios e respeito. Usando da minha sinceridade afirmo que não me sinto seguro para defender minha ideologia dentro desta casa, por isso peço desculpas aos meus eleitores e amigos, não vou reapresentar o requerimento para me preservar, porque este pedido já está tramitando na justiça através de requerimento popular”, concluiu. 

     Roni Surek parabenizou os professores pelo dia 15 de outubro. “Uma data comovente. Minha mãe foi a minha primeira professora, a qual me deu educação suficiente para que eu pudesse chegar onde cheguei. A minha esposa também é professora, mas, sabemos que infelizmente têm professores que lutam, se dedicam e não conseguem ensinar e educar algumas pessoas”, frisou o vice-presidente referindo-se a plateia. Surek enalteceu o trabalho da Anapci e da Rede Feminina pelo almoço beneficente em prol do Hospital Erasto Gaertner. O vereador contou também que em conversa com o Deputado Federal Toninho Wandscheer recebeu a notícia da vinda de R$ 500 mil em emendas para Irati, seria R$ 350 mil para construção de uma Capela Mortuária nova no Cemitério Municipal; R$ 50 mil para revitalização do cruzeiro; e R$ 100 mil para construção de uma quadra esportiva na Escola Municipal Rosalina Cordeiro de Araújo. Sobre a farmácia municipal, Roni lamentou o mal atendimento. “Durante o feriado, do dia 12 até domingo (15), a farmácia esteve fechada. “E os pobrezinhos como ficam? Vão pegar remédio onde? ”, indagou o vereador desabafando ainda sobre a falta de medicamentos desde ataduras, “será que é a licitação de novo? E a reforma do antigo Pronto Atendimento, quando terá início? ”. Antes de concluir as suas explanações, Roni disse que esta semana viu uma postagem do Presidente do Observatório Social de Irati, o qual chamou alguns vereadores de idiota por tabela. “Represento 822 eleitores. Foi feito uma carta notarial e será enviado ao Observatório Estadual e Nacional”. 

   Antes de encerrar a Sessão, o presidente cumprimentou os organizadores da 10ª Copa de Vôlei realizada em Irati no último final de semana, que reuniu equipes de Tibagi, Telêmaco Borba, Ponta Grossa e Prudentópolis. “Foram três de muitas competições entre crianças e adolescentes”.

 Acompanhe a Sessão Ordinária completa, com os discursos dos parlamentares na íntegra no ícone “Sessões Gravadas”.

(Assessoria Câmara Municipal de Irati)

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.

NAVEGUE AQUI