Você está aqui: Página Inicial / Sobre a Câmara / Notícias / Sindicato Rural e Vereadores desabafam sobre o abandono das estradas rurais de Irati

Sindicato Rural e Vereadores desabafam sobre o abandono das estradas rurais de Irati

por Administrador publicado 26/11/2015 10h01, última modificação 26/11/2015 10h01
Sindicato Rural e Vereadores desabafam sobre o abandono das estradas rurais de Irati

Presidente do Sindicato explana sobre péssimas condições de estradas rurais e vereadores desabafam em nome da população

       Na 14ª Sessão Ordinária do dia 23 de novembro, com a ausência de dois Vereadores, foram lidos no Expediente, três novos Projetos de Leis e 10 requerimentos do Legislativo. Na Ordem do Dia, uma Proposta de Emenda a Lei Orgânica e quatro projetos de leis foram discutidos e votados, acompanhe:

ORDEM DO DIA

      Em segunda votação foi aprovado por unanimidade de votos o Projeto de Lei nº 114/2015, que cria emprego público para o desenvolvimento das atividades de “Mãe Social”. Já em primeira votação foi aprovado o projeto de lei do Executivo nº 115/2015, que autoriza abertura de crédito adicional suplementar de até R$ 700.000,00; o nº 116/2015, que dispõe sobre a remissão de créditos relativos ao IPTU, ISSQN e Taxas lançados nos exercícios de 2011 e 2012, cujos valores originários sejam iguais ou inferiores a R$ 300,00 teve pedido de vistas solicitado pelo vereador Emiliano Gomes aprovado por unanimidade de votos pelo prazo de cinco dias.

      Do Legislativo foi aprovado o Projeto de Lei nº 026/2015, que concede Título de Cidadão Honorário do Município de Irati ao Senhor Iraciny Capelini e a Proposta de Emenda à Lei Orgânica do Município nº 001/2015, que altera Dispositivos da Lei Orgânica do Município.

PALAVRA-LIVRE

     O vereador Emiliano Gomes mais uma vez desabafou em nome dos estudantes da Associação Universitária Iratiense. “Uma luta que vem desde 2013. Esta é a quinta vez que venho pedir ao prefeito municipal, que cumpra com sua promessa de campanha. São mais de 300 estudantes que se deslocam diariamente à outras cidades em busca de estudos”, destacou Gomes se perguntando: “Qual é a lógica dessa administração, que prefere gastar mais de R$ 1 milhão em publicidades, ao invés de investir R$ 300 mil por ano para custear 30% do transporte escolar desses estudantes, que são filhos iratienses?”, indagou o vereador reafirmando a falta de bom senso e respeito desta administração com a educação.

TRIBUNA

       Em nome dos agricultores, o Presidente do Sindicato Rural de Irati, Mesaque Kecot Veres desabafou sobre a falta de conservação das estradas rurais do município. “Foram gastos cerca de R$ 5 milhões em estradas, entretanto, nos perguntamos, onde estão os investimentos?”, lamenta Mesaque dizendo que a justificativa da Prefeitura é que está chovendo muito e que estão sem recursos porque pagaram os 35% ao funcionalismo, portanto, estão matando um leão por dia. “O prefeito lamentavelmente pediu paciência, ou seja, é visível a carência de conceito, pois estrada não é apenas um espaço aberto entre uma cerca e outra, é ligação, é integração, educação, saúde, desenvolvimento, cidadania, é o básico do básico. Pedir paciência é falta de respeito com o povo”, desabafou o Presidente do Sindicato pedindo ajuda aos vereadores. “Já fomos ao Ministério Público, fizemos diversas reuniões, e agora gostaríamos que esta casa estudasse a possibilidade de instauração de uma CPI das estradas rurais”. Veres comentou também sobre a importância de recolhimento dos animais no perímetro urbano, que vem ocasionando prejuízos e transtornos no trânsito.

       Mobilizados os vereadores também aproveitaram para desabafar. Emiliano Gomes destacou além da falta de planejamento, a falta de atitude, ação e acima de tudo de coração dessa administração, que abandonou o interior. Alceu Hreciuk lembrou os investimentos feitos em 2013 e citou os “famosos picaretas” que estão danificando as estradas rurais, retirando madeira. Antonio Celso de Souza reafirmou a falha do executivo ao contratar maquinários terceirizados, sugerindo ao executivo a elaboração de uma cartilha para que o município siga em frente, oferecendo estrutura aos maiores geradores de riqueza do nosso município, os agricultores.

      Wilson Karas lembrou os inúmeros requerimentos já feitos, sendo a maioria, voltados para o interior, os quais não foram atendidos. “Estamos confiantes no novo secretário, que se comprometeu com a nossa gente”. Rafael Lucas mencionou o mandato passado. “Não tínhamos um interior perfeito, tínhamos reclamações e problemas em algumas regiões, mas, estávamos no céu, não sabíamos o tamanho do problema que iríamos enfrentar. Chegamos ao último ano de administração e ainda não conseguimos organizar um sistema, que está fazendo com que nós, tenhamos vergonha de ir para o interior. Para concluir, o Presidente Vilson Menon afirmou que “as estradas não aumentaram, continuam iguais, mas não há comunidade sem reclamação. Sabemos que Irati é essencialmente dependente da agricultura, mas, não temos o poder de determinar o que o Secretário precisa fazer. Por tudo que estamos vivendo hoje em Irati, pela primeira vez na minha vida, sinto vergonha de ser vereador, pois o sistema está insustentável”.

 

 

Acompanhe a Sessão Ordinária completa, com o discurso dos parlamentares na íntegra no site www.irati.pr.leg.br através do ícone “Sessões Gravadas”.

 

(Assessoria Câmara Municipal de Irati)

 

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.

NAVEGUE AQUI