Você está aqui: Página Inicial / Sobre a Câmara / Notícias / Na Tribuna, Juíza relata déficit no recadastramento biométrico na 34ª Zona Eleitoral

Na Tribuna, Juíza relata déficit no recadastramento biométrico na 34ª Zona Eleitoral

por Administrador publicado 06/09/2017 14h48, última modificação 06/09/2017 14h48
Na Tribuna, Juíza relata déficit no recadastramento biométrico na 34ª Zona Eleitoral

Juíza Eleitoral, Dra. Mitzy de Lima Santos

   A Tribuna Popular da Sessão Ordinária do dia 05 de setembro foi utilizada pela Juíza Eleitoral, Dra. Mitzy de Lima Santos, que discorreu sobre o recadastramento biométrico na 34ª Zona Eleitoral, que abrange os municípios de Irati e Inácio Martins. De acordo com ela, está havendo déficit de recadastramento, “fato preocupante”.

   Com o objetivo de garantir um sistema de votação verdadeiramente democrático e seguro, o cadastramento biométrico está sendo realizado desde o dia 19 de junho e segue até o dia 15 de dezembro. Para alcançar os 52.852 eleitores da 34ª Zona Eleitoral, sendo 44.641 de Irati e 8.211 de Inácio Martins, conforme o TRE, foi estabelecido uma meta de 450 atendimentos por dia. Mas, de acordo com a Dra. Mitzy, não está havendo procura. “O Fórum Eleitoral está com um mutirão de estagiários de braços cruzados”, lamentou a Juíza contando que no dia 2 de setembro a seu pedido, como forma de colaboração, a administração disponibilizou transporte para trazer cidadãos das comunidades do Itapará, Cerro da Ponte Alta, Rio do Couro e Gonçalves Júnior até o Fórum, mas, infelizmente não houve participação, sendo que apenas 60 pessoas realizaram o recadastramento.  

   Segundo a Juíza, mesmo com toda a ampla divulgação que vem sendo feita sobre as consequências do não recadastramento, as pessoas não estão procurando. “A coleta biométrica dos eleitores é obrigatória. O eleitor que não fizer o recadastramento até o prazo de 15 de dezembro deste ano, sofrerá sérias e diversas restrições como cidadão. Seu título de eleitor será cancelado e terá que pegar multa, além de perder o direito de votar nas eleições de 2018. Terá também seu CPF cancelado, suspensão do Bolsa Família, de contas bancárias; financiamentos; Pronaf; INSS; entre outras consequências”, frisou Dra. Mitzy enfatizando que até mesmo as pessoas com mais de 70 anos precisam fazer o recadastramento para garantir os seus direitos.

   O atendimento no Fórum Eleitoral está sendo realizado de segunda a sexta, das 9h às 18h, sem intervalo para almoço. O cidadão pode também, conforme a Juíza, agendar o atendimento através do site www.tre-pr.jus.br que permite ao eleitor escolher dia e horário de atendimento, tornando tudo muito mais prático e rápido, sem precisar enfrentar filas. “O cidadão precisa apenas ter em mãos o Título de Eleitor, CPF, RG e comprovante de residência”. A Juíza Eleitoral afirmou ainda que os vereadores e demais representantes políticos, estão liberados para transportar seus eleitores até o Fórum, “será um auxílio à Justiça Eleitoral”.

   O Presidente da Câmara, Helio de Mello, agradeceu a presença e explanação da Juíza. “Este é um importante momento da democracia, que garante mais segurança na hora do voto e a revisão do eleitorado. Precisamos do envolvimento de toda a sociedade na divulgação e mobilização de todos os setores, para que consigamos realizar a coleta biométrica na sua totalidade”, afirmou Mello pedindo aos demais vereadores que dentro dos seus grupos sociais façam a sua parte com as devidas orientações.

   Mello disse ainda que a Câmara Municipal é parceira da Justiça Eleitoral, a qual inclusive já fez repasse de valor para pagamento dos estagiários, que estão trabalhando no recadastramento, informando ainda que no site da Câmara também existe um link, lado direito, onde o cidadão pode fazer o seu agendamento.

(Assessoria Câmara Municipal de Irati)

 

 

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.

NAVEGUE AQUI