Você está aqui: Página Inicial / Sobre a Câmara / Notícias / Estradas Rurais - Vereadores desabafam em relação às péssimas condições do interior e cobram melhorias da administração

Estradas Rurais - Vereadores desabafam em relação às péssimas condições do interior e cobram melhorias da administração

por Administrador publicado 17/03/2015 15h28, última modificação 17/03/2015 15h28
Estradas Rurais - Vereadores desabafam em relação às péssimas condições do interior e cobram melhorias da administração

Além das estradas ruais, vereadores citam outras áreas que também precisam de melhorias urgentes

        As inúmeras reclamações e solicitações voltadas ao interior e as estradas rurais, vem sendo destaque nas sessões ordinárias. A Sessão de ontem (16), não foi diferente, cinco vereadores usaram a palavra para desabafar em relação a este problema que vem assolando a área rural de Irati.  

        O expediente dispôs de diversos ofícios e sete novos Projetos de Lei do Executivo e um Substitutivo, são eles nº 018/2015, que autoriza o município a proceder, mediante solicitação dos servidores públicos municipais, desconto em folha de pagamento para repasse à empresa de plano de saúde contratada de sua livre escolha; nº 019/2015, autoriza o Poder Executivo a firmar acordo judicial e extrajudicial para indenização de danos materiais causados pelo município e dá outras providencias; nº 020/2015, autoriza o Poder Executivo Municipal a aumentar subvenção à ASI – Associação Santos Inocentes – Cidade da Criança, no valor de até R$ 35.000,00; nº 21/2015, autoriza o Poder Executivo Municipal a conceder subvenção a Guarda Mirim de Irati, no valor de até R$ 25.000,00; nº 022/2015, autoriza o Poder Executivo Municipal a conceder subvenção à Instituição Espírita Jesus e Maria, no valor de até R$ 2.000,00; nº 023/2015, autoriza o Poder Executivo Municipal a conceder subvenção à Associação Iratiense de Futebol de Salão – ASSIFUSA, no valor de até R$ 75.000,00; nº 024/2015, autoriza crédito adicional especial na importância de até R$ 397.035,00 e o  Substitutivo ao Projeto de Lei nº 014/2015 que autoriza o Executivo Municipal a abrir crédito adicional especial na importância de até R$ 95.000,00. Do legislativo foram lidos dois novos projetos nº 004/2015 do vereador Emiliano Gomes, o qual proíbe a inauguração de obras públicas incompletas ou que não atendam ao fim que se destinam, no âmbito do município de Irati e o nº 005/2015 do vereador Rafael Felipe Lucas, que dispõe sobre instituição de Campanha Educativa para conscientização da população sobre o tema “Maio Amarelo” para evitar e baixar os altos índices de mortes e acidentes no trânsito, conforme especifica e dá outras providências.

        Os requerimentos por parte do Legislativo somaram 12, envolvendo diversas áreas como saúde, esporte, educação e as estradas rurais do interior do município, além de muitos pedidos de informações. Os vereadores afirmaram que inúmeros requerimentos estão sendo realizados semanalmente, mas o executivo não está atendendo e nem enviando respostas.  

ORDEM DO DIA

         Em segunda votação foram apreciados e aprovados os PLs nº 009/2015, que autoriza o Executivo Municipal a abrir um crédito adicional especial na importância de até R$ 100,00; nº 010/2015, que autoriza crédito adicional Suplementar na importância de até R$ 90.000,00; nº 011/2015, autoriza o Poder Executivo Municipal a conceder subvenção ao Asilo Santa Ritah, no valor de até R$ 47.628,00; nº 012/2015, autoriza o Poder Executivo Municipal a conceder subvenção à ASI – Associação Santos Inocentes – Cidade da Criança, no valor de até R$ 110.000,00 e o nº 013/2015, que autoriza o Poder Executivo Municipal a conceder subvenção ao SOS Amigo Bicho, no valor de até R$ 37.500,00.

        Já em primeira foram analisados os PLs nº 015/2015, autoriza o Executivo Municipal a abrir crédito adicional suplementar na importância de até R$ 3.000.000,00; nº 016/2015, autoriza o Executivo Municipal a abrir um crédito adicional especial na importância de até R$ 38.300,00 e o nº 017/2015, que autoriza o Executivo Municipal a abrir um crédito adicional suplementar na importância de até R$ 955.000,00. Do Legislativo foi lido o Projeto de Lei nº 003/2015 de autoria do vereador Emiliano Gomes, o qual declara de Utilidade Pública no município de Irati -PR, a Associação Coral Iratiense – ACI.

PALAVRA-LIVRE

      O vereador Hélio de Mello mais uma vez destacou a importância da Comissão Especial, que vai acompanhar os serviços nas estradas rurais. “Estou satisfeito com as organizações e encontros que já estão acontecendo e também com o modelo de dois sub-pátios, que foram apresentados pela administração”, frisa Mello dizendo que a situação das estradas está preocupante, “nós temos sentido na pele essa dificuldade de acesso, que tem comprometido o transporte escolar”.  Hélio afirma que existem dezenas de solicitações por parte dos vereadores referentes às estradas, os quais acreditam que não estão sendo lidos pelo executivo. “Precisamos de ação, os moradores destas comunidades do interior estão sofrendo, existem idosos, doentes, pacientes de hemodiálise, além de ser safra. Esperamos um novo nome para esta importante pasta de Viação e Serviços Rurais, que conheça a realidade do campo e das estradas. É necessário também que seja colocada em prática a Lei que dispõe sobre a realização de melhorias nas entradas e nas propriedades dos agricultores iratienses, os quais precisam ser tratados e valorizados como empresários”.

       Valdenei Cabral da Silva também usou a palavra para desabafar em relação às más condições das estradas rurais. Relatou que recentemente encalhou seu caminhão a cerca de 100 metros da área central do Guamirim. “Isso me deixou envergonhado, até mesmo, porque uma senhora que estava passando disse: ‘se para os vereadores está assim, imagine para nós cidadãos”, salientou Cabral afirmando que não participou da reunião realizada pelo Sindicato dos Trabalhadores Rurais, porque sabia que o prefeito estaria lá acalmando a população, falando em planejamento e organização. “Na minha concepção, o planejamento teria que ter sido feito no primeiro ano de mandato, agora a população quer ação, este é um momento de safra, a terceira deste mandato, e a situação continua a mesma, caótica”. O vereador conta que fez uma ligação para o prefeito e colocou um agricultor de 60 anos para expor as dificuldades, “no mesmo momento, o prefeito se comprometeu em realizar o serviço, mas até agora nada aconteceu”, lamentou Valdenei dizendo que outra promessa de campanha eram os sub-pátios do Guamirim e no Cerro da Ponte Alta, os quais até agora não saíram do papel.     

       “Toda semana somos confrontados com diversas situações, que nos fazem repensar a política”, destacou Rafael Felipe Lucas ao abrir seu discurso falando sobre as manifestações registradas no dia 15 de março no Brasil e a reunião realizada pelo Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Irati na semana passada. “Os dois eventos me fizeram pensar sobre a necessidade urgente de uma reforma política no país. As pessoas querem ser ouvidas de verdade e não serem usadas como propagandas”. Para Lucas, o governo federal tem que ser humilde de reconhecer que o Brasil está em crise, vivendo um dilema de desenvolvimento, com enorme carga tributária, correndo o risco de tornar-se um país que perdeu o bonde da história. As pessoas, através das manifestações, estão demonstrando interesse, querem participar, serem ouvidas, este mecanismo de troca, conversa e aproximação é essencial neste momento, que foi o que aconteceu na reunião do Sindicato Rural”, frisou o vereador. Outra questão citada por ele, que engloba também a reforma política, é a falsa identidade que as pessoas têm em relação aos vereadores. “Nós não podemos ser culpados pelas falhas da administração, não fazemos parte do executivo. Realizamos nesta Casa de Leis em 2014, mais de 200 requerimentos e nunca obtivemos respostas. Tratei sobre Segurança Pública inúmeras vezes e nunca fui procurado para iniciar um trabalho neste sentido.  Somos ignorados pela administração”, ressaltou Lucas falando também sobre esse Plano, que o executivo criou para recuperação das estradas rurais. “Até agora não fomos procurados para conversar e quem vota o orçamento somos nós. Portanto, precisamos mudar a forma de pensar urgentemente, ou começamos a discutir juntos o futuro, ou vamos somente passar por esta casa de Leis, sem fazer a diferença no dia-a-dia da nossa população”.  

       Antonio Celso de Souza falou sobre os resultados que a Comissão Especial das Enchentes e Alagamentos tem trazido. “Recentemente estivemos na Mata Arroio dos Pereiras acompanhando os técnicos que estão analisando a área. Mais uma vez, ficou visível o interesse de todas as partes pela preservação da Mata”. Sobre a construção do CREAS no Parque Aquático, Souza deixou claro que em nenhum momento passou por esta casa um projeto pedindo autorização para a obra. “Não nos cabe aprovar projeto estrutural ou arquitetônico. Mas soubemos, na reunião realizada com a Comissão do Parque, que a Prefeitura já está buscando outro local para construção do espaço”. Outra preocupação destacada por Antonio Celso é obre o Ginásio de Esportes, que continua parado. “Para o executivo conquistar mais um financiamento, precisa dar sequência ao projeto que já existe e que já foi assinado, porém a estrutura existente no local não está mais adequada, portanto, precisa-se analisar com urgência qual a melhor forma de conduzir esta situação”. Antes de encerrar, o vereador elogiou a reunião realizada pelo Sindicato dos Trabalhadores Rurais afirmando que esta Casa de Leis está sempre do lado da agricultura.  

          Encerrando os discursos da noite, Emiliano Gomes citou a falta de compromisso do executivo para com as solicitações desta Casa de Leis. “São inúmeros requerimentos não atendidos, inclusive um pedido de informações, o qual realizei no ano passado referente à Guarda Municipal de Irati”, ressaltou Gomes pedindo para que esta Casa realize um ofício ao executivo solicitando mais respeito no atendimento dos requerimentos, cumprindo assim a Lei Orgânica do Município, “para que não precisemos mais recorrer ao Ministério Público, como foi o caso do Portal de Transparência”. Emiliano também parabenizou a população pelas manifestações do Dia 15 de Março. “Esperamos que os projetos relacionados a reforma política e tributária sejam colocados em prática, pois são pontos chaves para a radicalização da democracia. Precisamos de um sistema político que favoreça os poucos que tem acesso a grandes recursos e à mídia, não podemos mais presenciar um sistema tributário/federativo bagunçado que pune quem gera receita, emprego e renda e que arrecada ferozmente, mas não dá a contrapartida aos municípios, que estão cada vez mais pobres. Nossa maior empresa, a Petrobrás, foi sistematicamente pilhada por uma quadrilha que intenta a manutenção do poder de um grupo, que lança mão de um discurso odioso que separa os brasileiros, ao invés de unir. Portanto, esperamos, que este dia 15 de março seja lembrado como o Dia da Democracia. O dia em que os brasileiros se vestiram de verde e amarelo e foram para as ruas se reencontrar com as suas virtudes, valores e sonhos”, conclui.

         O Presidente Vilson Menon antes de encerrar a Sessão, teceu alguns comentários. “A reunião do Sindicato dos Trabalhadores Rurais foi, sem dúvida, de grande valia, mas foi perceptível a decepção dos agricultores, que saíram da reunião sem nada concreto”. Sobre a Reforma Política, Tributária e Jurídica no país, Vilson afirma que é de extrema importância, “mas precisa ser apartidária, precisamos que os nossos representantes façam mais e roubem menos”.     

 

 (Assessoria de Comunicação da Câmara Municipal de Irati)

 

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.

NAVEGUE AQUI