Você está aqui: Página Inicial / Sobre a Câmara / Notícias / BR 277 - Vereadores reivindicam mais segurança no trevo secundário de acesso a Irati

BR 277 - Vereadores reivindicam mais segurança no trevo secundário de acesso a Irati

por Administrador publicado 19/05/2016 10h19, última modificação 19/05/2016 10h19
“Precisamos que haja uma manifestação da concessionária responsável para melhorar o acesso secundário do município, pois em menos de 15 dias, dois graves acidentes foram registrados no mesmo trecho”, destacou Hélio de Mello
BR 277 - Vereadores reivindicam mais segurança no trevo secundário de acesso a Irati

Hélio de Mello solicitou a concessionária responsável pela BR 277 mais segurança para evitar novos acidentes

      Na Sessão Ordinária do dia 16 de maio, cinco Projetos do Executivo foram votados na Ordem do Dia. Na palavra-livre, os vereadores citaram os recentes acidentes registrados na BR 277, solicitando à concessionária responsável providências urgentes para evitar novas tragédias.

      Antes de dar início aos trabalhos, o Presidente Vilson Menon pediu a todos um minuto de silêncio para o jovem, que morreu em um grave acidente na BR 277, filho do empresário e ex-vereador da Casa, Luiz Antonio Ico Andreassa, enviando votos de pesar à família.

ORDEM DO DIA

    Em primeira votação foram aprovados por unanimidade de votos os PLs nº 060/2016, que autoriza o Executivo a abrir Crédito Adicional Especial na importância de até R$ 400,00 e o nº 061/2016, autoriza o Executivo a abrir Crédito Adicional Especial na importância de até R$ 3.300,00. O PL nº 054/2016, que autoriza o Executivo a abrir Crédito Adicional Suplementar na importância de até R$ 14.637.500,00 foi aprovado por nove votos contra o do Vereador Emiliano Gomes.

   O PL nº 062/2016, que autoriza o Executivo a abrir Crédito Adicional Especial e Suplementar na importância de até R$ 201.800,00 teve pedido de vistas solicitado pelo vereador Emiliano Gomes aprovado por unanimidade de votos. Já o PL nº 063/2016, que autoriza o Executivo a abrir Crédito Adicional Suplementar na importância de até R$ 4.194.000,00 também teve pedido de vistas solicitado pelo vereador Emiliano Gomes, o qual foi aprovado por oito votos contra os dos vereadores Alceu Hreciuk e Valdenei Cabral da Silva.  

PALAVRA-LIVRE

     Hélio de Mello lamentou o acidente ocorrido na última segunda-feira (16), na BR 277, próximo a Irati. “Precisamos que haja uma manifestação da concessionária responsável, dos engenheiros, para melhorar o acesso secundário do município, pois em menos de 15 dias, famílias foram esvaziadas e vidas ceifadas. Neste momento de tristeza, carecemos do auxílio de profissionais capacitados que possam evitar novas tragédias, oferecendo mais segurança”. Em apartes, os Vereadores Antonio Celso de Souza e Emiliano Gomes pediram para que em nome da Câmara fosse encaminhado ofício à concessionária e ao Governo do Estado, “para que possamos juntos interceder neste momento delicado. Não queremos que futuramente este trecho da BR 277 seja considerado um corredor da morte”.

     Em nome da população do bairro Dallegrave, Gomes fez um breve relato sobre a história da comunidade, que hoje clama por um espaço recreativo, que foi retirado pela administração. “Em 1992, moradores do bairro Dallegrave reivindicavam um local para que pudessem se reunir e desenvolver melhorias para a comunidade e com a ajuda do poder público formaram a Associação de Moradores do Bairro Dallegrave. Nesse espaço eram desenvolvidas diversas atividades. Em 2008, a comunidade foi agraciada com a construção de uma quadra poliesportiva de areia e um parque para as crianças no local. Porém, em 2013, aprovamos nesta Casa, o Projeto de Lei 008/2013, onde contemplamos a cidade com a construção de quatro Centros Municipais de Educação Infantil com recursos do Governo Federal, dentre essas, uma destinada ao bairro Dallegrave. Mas, já se passaram três anos e até agora a construção não ocorreu e a sede da Associação de Moradores foi desmanchada juntamente com a quadra e o parque”, destacou Gomes indagando o Executivo: “por que destruir um centro comunitário, que já estava sendo utilizado pela população?”. De acordo com o vereador, um abaixo-assinado com 120 assinaturas mostrou o descontentamento da comunidade, o qual inclusive foi protocolado junto ao executivo, que ainda não tomou providências para a construção do CMEI, nem tão pouco, a reconstrução do centro comunitário. “Acredito que a Prefeitura deve explicações aos moradores dos bairros Dallegrave, Floresta e Pedreira”.

     Em um aparte, o líder do prefeito, vereador Alceu Hreciuk, prometeu que na próxima semana, apresentará uma resposta completa sobre o andamento dos Centros Municipais de Educação Infantil para toda a população, que são ainda de 2012.

(Assessoria Câmara Municipal de Irati)

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.

NAVEGUE AQUI